Análise prévia da eficácia de vacina de Oxford pode permitir uso emergencial em 2020, diz coordenadora de testes no Brasil

Ouvir Áudio

A vacina contra o novo coronavírus desenvolvida pela Universidade de Oxford e testada no país pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) pode ser licenciada para uso emergencial ainda este ano caso os dados da atual fase de estudos indiquem sua eficácia.

De acordo com a professora Lily Yin Weckx, coordenadora dos estudos da vacina na Unifesp, o contexto da pandemia contribui para a agilidade nas pesquisas. O estudo completo só deve ser finalizado em junho do ano que vem. A pesquisadora participou do I Congresso WebHall da Escola Paulista de Medicina, focado nas pesquisas sobre a doença.

A última e terceira fase de testes clínicos está em curso no país e busca definir se a vacina é eficaz contra a Covid-19. No Brasil, pelo menos 5 mil voluntários da área de saúde participam do estudo, 2 mil deles apenas no estado de São Paulo.

(Veja mais…)

Você também pode gostar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *