CASO ROBSON: Bolsonaro e Putin acertam a libertação de motorista preso na Rússia

Ouvir Áudio

Robson Oliveira está preso na Rússia há um ano e oito meses por entrar no país com um remédio para o sogro do ex-jogador da Seleção Fernando | Foto: Reprodução

Preso há um ano e oito meses, o motorista Robson Nascimento de Oliveira, de 48 anos, sabia que sua rotina na última terça-feira seria um pouco diferente da maioria dos 609 dias passados na Unidade Penal de Kashira, na Rússia. Ele deixou momentaneamente a cela que divide com mais dois prisioneiros e foi conduzido a mais uma audiência do caso pelo qual perdeu a liberdade.

No mês passado, o presidente Jair Bolsonaro interferiu pessoalmente no caso de Oliveira. Uma carta foi enviada ao presidente russo, Vladimir Putin, pedindo a soltura do motorista, sob o argumento de que ele entrou nessa situação por total desconhecimento da regra local. O documento foi levado pessoalmente a Moscou pelo presidente da Comissão de Relações Exteriores do Senado, Nelsinho Trad (PSD-MS), e pela secretária de Negociações Bilaterais na Ásia, Pacífico e Rússia do Ministério das Relações Exteriores, Márcia Donner Abreu.

Entenda o caso: Caso Robson: Bolsonaro diz que vai ajudar brasileiro preso na Rússia; motorista foi pego com um remédio aceito no Brasil

Por meio de canais não oficiais diplomáticos, Putin, que nesta semana, durante um encontro dos Brics, afirmou que o mandatário brasileiro “expressa as melhores qualidades masculinas”, sinalizou com uma saída. O melhor agora para o caso é uma condenação rápida e célere. E uma imediata transferência para o Brasil após a sentença.

Época

Você também pode gostar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *