Governo federal autoriza repasse de R$ 2,6 bilhões a estados e municípios para ‘kit intubação’ e leitos de UTI.

Ouvir Áudio

Foto: Silvio Avil / Hospital de Clínicas

O presidente Jair Bolsonaro autorizou nesta sexta-feira a abertura de um crédito de R$ 2,6 bilhões para o Ministério da Saúde enviar aos estados para custeio de leitos de UTI e compra de medicamentos do chamado “kit intubação” utilizado em pacientes com Covid-19 e que precisam de ajuda na respiração, além de outros gastos relacionados à pandemia. Os repasses ocorrem após alertas de alguns estados para a possibilidade de escassez de medicamentos nos próximos dias.

Os valores foram autorizados por meio de medida provisória editada na noite desta sexta-feira e publicada em edição extra do Diário Oficial da União.

Mais de 33% dos municípios afirmam que há risco de falta de medicamentos do “kit intubação”, segundo pesquisa semanal da Confederação Nacional de Municípios (CNM) divulgada nesta sexta-feira. Na semana passada, 1.207 cidades alertaram sobre o perigo.

Nesta quinta-feira, a pasta anunciou envio para os estados de 2,3 milhões de unidades de medicamentos utilizados para intubação; todo o lote foi doado por empresas. Os insumos chegarão ao aeroporto de Guarulhos ainda nesta quinta-feira, às 22h30, de onde serão distribuídos para todo o país, devendo chegar em até 48 horas aos destinos finais.

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, entretanto, cobrou que estados realizassem processos próprios de aquisição de remédios.

— Os estados também têm que procurar esses medicamentos, sobretudo grandes estados. Existem estados que têm economia maior do que de países, que têm condições de buscar esses insumos. Não é só empurrar isso para as costas do Ministério da Saúde, é uma atuação tripartite. Se instituições privadas buscam importações e trazem esses insumos para cá, por que grandes estados não fazem isso? Fica essa questão— afirmou Queiroga, ressaltando que não se deve “um atirando no outro” e que é hora de “esquecermos o Twitter”.

Com a abertura do crédito, o governo federal estima que os leitos de terapia intensiva exclusivos para pacientes com Covid-19 chegue a 21.300. Atualmente, segundo dados do Ministério da Saúde, há autorização publicada para 18.925 leitos.

Além da expansão de leitos e da aquisição do kit intubação, o dinheiro também será utilizado para que estados e municípios invistam na logística de pacientes, medicamentos e insumos estratégicos, além de outras ações e serviços públicos de saúde relacionados ao enfrentamento da pandemia.

Com informações de O Globo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *