Mais um agente da segurança pública é morto a tiros por bandidos no Rio Grande do Norte.

Ouvir Áudio

Mais um agente da segurança pública é morto a tiros por bandidos no Rio Grande do Norte
Um policial civil foi morto com um tiro na cabeça durante assalto ocorrido na madrugada deste domingo (25), na frente de uma loja de conveniência em São José de Mipibu, município da Grande Natal. Um policial militar também foi baleado e socorrido a um hospital. Câmeras de segurança mostraram a ação dos criminosos.

De acordo com a Polícia Militar, quatro homens armados abordaram clientes que estavam na calçada de uma loja de conveniência. Um dos bandidos encontrou a arma na cintura do policial civil – que, como o vídeo mostra, está de chapéu branco e rendido com os braços para cima – e outro fez os disparos com arma de fogo.

O policial civil, que morreu ainda no local, foi identificado como Kleber Mota da Nóbrega, de 49 anos. Ele era lotado na delegacia de plantão da Zona Norte de Natal.

Os bandidos fugiram em um carro com pertences dos clientes. Foram feitas buscas durante a madrugada, mas os criminosos não foram localizados.

Policial civil é rendido e morto com tiro na cabeça em assalto na Grande Natal — Foto: Reprodução

Violência contra policiais

Outros casos de violência contra policiais foram registrados em abril no Rio Grande do Norte. Relembre:

No dia 8, um policial militar foi baleado na cabeça em uma tentativa de assalto em Mossoró, na região Oeste do estado. Ele teria reagido a ação criminosa.

No dia 9, um sargento da PM foi baleado em Natal também durante um assalto. Mesmo sem ele ter reagido à ação, os criminosos dispararam várias vezes contra ele ao perceberem que era um policial. Um tiro atingiu o peito do sargento e os outros, o seu capacete, que protege a cabeça.

Cleverson Luiz Fontes, de 45 anos, policial civil lotado no município de Mamanguape, na Paraíba, foi morto a tiros no dia 11, no bairro Pitimbu, na Zona Sul de Natal.

No dia 13, um cabo da Polícia Militar foi morto a tiros durante um assalto a uma loja no bairro Capim Macio, na Zona Sul de Natal. Gustavo Pinheiro de Andrade tinha 39 anos de idade e estava na corporação desde 2010. O suspeito de ter matado o PM morreu na sexta-feira (23) em confronto com policiais no Paço da Pátria, em Natal.

Fonte: G1RN

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *