Potiguar disputa na Bélgica uma vaga para Tóquio

Ouvir Áudio

Foto: Divulgação

A pandemia pode ter adiado, mas não cancelou o sonho de Ana Raquel Lins disputar mais uma paralimpíada. As vagas do Brasil no paraciclismo serão definidas daqui a pouco mais de um mês, e Ana está na briga. “Dia 06 de junho serão divulgadas quantas vagas o país terá. E essa competição na Bélgica vai me ajudar a somar mais pontos”, diz a atleta, que atualmente é a terceira colocada no ranking brasileiro.

O UCI Para-cycling Road World Cup acontece na Bélgica entre os dias 6 e 9 de maio. Ana viaja dia 3 para a Europa, para um curtíssimo período de adaptação. A temperatura média no país não costuma passar dos 17° em maio. Ana está treinando nas primeiras horas do dia, todos os dias da semana.

Ana Raquel vai disputar duas provas na Bélgica: contra relógio e resistência. “Estou esperançosa em conseguir somar pontos suficientes para continuar sendo a terceira da modalidade do Brasil e ajudar o país a conseguir a terceira vaga”, diz.

Além de Ana Raquel no paraciclismo, a Sociedade Amigos do Deficiente Físico do RN (Sadef) ainda tem atletas com chances de ir à Tóquio na natação (Joana Neves), atletismo (Júnior França) e atletismo (Emicarlo Souza e Efraim Andrade).

Paralimpíadas de Tóquio

Adiados em mais de um ano por causa da pandemia do Coronavírus, os Jogos Paralímpicos de Tóquio estão marcados para acontecer entre 24 de agosto e 5 de setembro. Nesta quarta-feira, a capital do Japão registrou 925 novos casos de Covid-19, o maior número dos últimos 3 meses, e entrou novamente em estado de emergência até pelo menos 11 de maio. Por causa disso, os organizadores dos Jogos admitiram a possibilidade de que as disputas sejam realizadas sem a presença de público, nem mesmo os japoneses.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *