Polícia investiga caso de mulher grávida morta sem bebê no ventre

Ouvir Áudio

Rio de Janeiro – A polícia do Rio investiga o caso de uma mulher grávida de oito meses que foi assassinada e estava sem o bebê no ventre. Ela foi encontrada morta em um córrego da linha férrea, em Deodoro, zona norte, em setembro de 2020.

De acordo com o Jornal Extra, laudo cadavérico da manicure Thaysa Campos dos Santos, de 23 anos, no corpo da jovem não foi encontrou vestígios de placenta, ou cortes na barriga, que pudessem indicar a retirada do feto por ato cirúrgico. Mas o documento atesta que a jovem deu à luz.

O laudo do Instituto Médico Legal, no entanto, não indica se isso ocorreu quando Thaysa ainda estava viva ou já depois de ter sido assassinada. Perito legista ouvido pela reportagem, Nelson Massini, suspeita que o bebê tenha sido sequestrado. “O mais próximo do possível é que o feto foi levado e tenha nascido vivo”, afirmou.

Separada do pai de seu casal de filhos, Thaysa esperava mais uma menina, com previsão de nascimento para outubro de 2020, fruto de um relacionamento com um homem casado. O caso era investigado pela Delegacia de Descoberta de Paradeiros (DDPA), mas foi transferido para Delegacia de Homicídios da Capital (DHC).

Fonte: Metrópoles

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *