Morre mulher trans que teve 40% do corpo queimado por adolescente no Centro do Recife

Ouvir Áudio

Foto: Local do ataque/ Reprodução/TV Globo

Morreu, nesta sexta-feira (9), no Hospital da Restauração (HR), na área central do Recife, Roberta da Silva, a mulher trans que teve 40% do corpo queimado por um adolescente, no Centro, em 24 de junho. O óbito ocorreu às 9h, segundo a assessoria de comunicação da unidade de saúde.

Ainda de acordo com o HR, Roberta da Silva teve falência respiratória e renal. O quadro de saúde dela se agravou nas últimas horas. A equipe médica da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) realizou hemodiálise, mas a paciente não reagiu.

Antes disso, ela teve um braço completamente amputado e parte do outro devido à gravidade dos ferimentos. Inicialmente, a informação era de que ela tinha 33 anos, mas o hospital afirmou, nesta sexta, que ela tinha 32, segundo documentos.

O ataque contra Roberta ocorreu quando ela, que morava nas ruas do Centro do Recife, dormia perto do Terminal de Ônibus do Cais de Santa Rita, segundo relato da vítima aos médicos. Um adolescente teria jogado álcool e ateado fogo nela. Ele foi apreendido em flagrante pelo crime.

Por mensagem de áudio, uma mulher que se identificou como irmã de Roberta falou ao G1 que a família não pretendia se manifestar sobre a morte por enquanto.

O prefeito do Recife, João Campos (PSB), a codeputada estadual do mandato coletivo Juntas Robeyoncé Lima (PSOL), a vereadora Liana Cirne (PT), entre outros, lamentaram a morte de Roberta (veja mais AQUI).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *