Polícia indicia homem que divulgava cenas de sexo após encontros

Ouvir Áudio

A Polícia Civil indiciou um homem de 36 anos suspeito de divulgar fotos e vídeos íntimos de mulheres, no Distrito Federal. A denúncia foi feita por um grupo de vítimas que se uniram para juntar provas contra ele.

O homem gravava os vídeos, sem autorização, durante encontros que tinha com as vítimas. Pelo menos dez mulheres tiveram vídeos e fotos vazadas por ele.

Ao ser levado para a Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (Deam), o homem, que é motoboy, confessou a produção ilegal dos vídeos e afirmou ter “problemas de autoafirmação” como desculpa.

Apesar de ser encaminhado algemado até o local, ele foi liberado e deve responder pelo crime de divulgação de cena de sexo ou pornografia em liberdade.

Em 2020, ele havia sido preso por violência doméstica, mas foi solto no começo deste ano.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

<