PF abre inquérito contra vazamentos de depoimentos à CPI da Covid

Ouvir Áudio

A PF (Polícia Federal) informou nesta 4ª feira (4.ago.2021) que instaurou um inquérito para apurar o vazamento de informações e depoimentos enviados à CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) da Covid no Senado.

As oitivas integram duas investigações na corporação, que apuram a compra da Covaxin pelo governo Jair Bolsonaro (sem partido) e suposto crime de prevaricação do presidente. A nota da PF não informa qual unidade cuidará do inquérito sobre os vazamentos ou seus investigados. A abertura da apuração já provocou reação entre os congressistas….

As informações e depoimentos colhidos nos casos da Covaxin e da suposta prevaricação foram enviados à CPI pela PF no dia 2 de agosto. Desde então, vídeos e termos das oitivas foram divulgados pela imprensa.

“Em obediência às disposições processuais penais e com o objetivo de resguardar o andamento das investigações, a Polícia Federal solicitou à comissão parlamentar o necessário sigilo das oitivas“, disse a PF.

Eis a íntegra da nota da PF:

Sobre a divulgação pela imprensa de depoimentos prestados à Polícia Federal relativos a investigações em andamentos, a PF esclarece:

1 – No dia 2/8, foi encaminhada à Comissão Parlamentar de Inquérito – CPI da Pandemia a íntegra dos autos do inquérito que apura eventuais irregularidades na aquisição da vacina Covaxin. Foram também encaminhados os vídeos contendo os depoimentos de oito pessoas intimadas, todos sem qualquer edição;

2 – Na mesma data, a comissão parlamentar recebeu a cópia, também integral, do inquérito instaurado por determinação da ministra do Supremo Tribunal Federal Rosa Weber;

3 – O alegado corte mencionado pela imprensa ocorreu em razão do término das perguntas pela autoridade policial. As alegações defensivas do depoente, embora não estejam gravadas, foram registradas por escrito e igualmente encaminhadas na íntegra;

4 – Em obediência às disposições processuais penais e com o objetivo de resguardar o andamento das investigações, a Polícia Federal solicitou à comissão parlamentar o necessário sigilo das oitivas;

5 – A PF determinou abertura de investigação para apurar o vazamento dos inquéritos e depoimentos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *