Idosa cai em golpe e é roubada dentro de casa duas vezes no mesmo dia, no Rio

Ouvir Áudio

Foto: Divulgação

Uma idosa foi alvo de golpistas no Rio após responder a uma ligação de alguém fingindo ser gerente de banco. O suspeito enganou a vítima dizendo que criminosos tinham tentado acessar a conta-corrente dela e, por isso, a empresa mandaria um funcionário a sua casa para buscar o cartão.

Consta no boletim de ocorrência que uma mulher se apresentou à idosa como a pessoa enviada pelo banco, mas não foi embora de imediato. Segundo a Polícia Civil, a criminosa passou 45 minutos no imóvel da vítima, intimidando-a. Por fim, ela localizou um saco com R$ 43 mil e saiu.

Em seguida, apareceu um homem que se identificou como funcionário do banco. O ladrão subiu ao apartamento da idosa e adotou a mesma conduta de poucos minutos antes. Ele revirou o espaço e deixou a residência da vítima depois de achar uma caixa de joias, levando-a consigo.

Imagens registradas por câmeras de segurança do prédio mostram a entrada e a saída de ambos criminosos. A mulher aparece carregando um saco, e o homem, um compartimento pequeno.

Por volta das 18h de sexta-feira, policiais civis da Delegacia Especial de Atendimento à Pessoa da Terceira Idade observaram uma motocicleta, sem placa, estacionada no Humaitá e, próximo ao veículo, reconheceram o homem flagrado no vídeo do circuito interno do prédio da idosa. Ele ainda estava com a mesma roupa usada no crime.

O suspeito foi identificado pela polícia como Luciano Alberindo da Silva. Diante das imagens das câmeras de segurança, ele confessou que foi àquele prédio e levou a caixa de joias da moradora. Na delegacia, a vítima também reconheceu Luciano como o homem que lhe roubou.

Com o suspeito, havia R$ 2.070, dois aparelhos celulares, que tinham sido adquiridos numa loja na sexta-feira. Os policiais verificaram ainda que ele tirou R$ 3.258 usando o cartão de outra pessoa, cujo nome ele disse que não sabia. Foi encontrado também o cartão de débito no nome de um idoso de 90 anos cego que vive sozinho. Os investigadores obtiveram imagens de outro suspeito fazendo um saque na conta do dono do cartão numa agência bancária do Humaitá, cerca de dez minutos antes de Luciano ser abordado pela polícia. Foi solicitada à Justiça a prisão temporária dele, e o mandado da prisão cautelar foi expedido e cumprido na madrugada deste sábado.

A Polícia Civil informou ainda que a investigação continua para identificar os demais integrantes da quadrilha. Luciano foi conduzido à Divisão de Capturas e Polícia Interestadual (DC/Polinter).

O Globo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *