Presente de Dia dos Pais”: homem acha filha após 15 anos de procura

Ouvir Áudio

O editor gráfico Lucas de Moura Souza Lobo Campagnola, de 37 anos, sonhou, durante 15 anos, conhecer a filha mais velha. Ele relatou que conseguiu encontrá-la quando viu nas redes sociais o anúncio de um restaurante do bairro onde a menina mora, em Guarujá, no litoral paulista. Na última semana, ele teve a ideia de pedir apoio à dona do estabelecimento, que ele já conhecia, para reunir informações na região.

“Eu trabalhei muitos anos no bairro onde minha filha morou a vida inteira, mas nunca a encontrei. Na semana passada, vi um anúncio de um restaurante que tem lá no Morrinhos 2, e na hora lembrei que era o mesmo bairro. Pedi para a dona, que é uma amiga minha de longa data, para ela especular pelo bairro se existia uma menina de 15 anos com o mesmo nome dela. Falei o nome da mãe também, e disse que ela não conhecia o pai”, contou o editor gráfico em entrevista ao G1.

Lucas não tinha mais esperanças de encontrar a adolescente, pois já a procurava há muito anos. No entanto, minutos depois que a empresária colocou uma mensagem no grupo dos funcionários, informando que Lucas procurava por Luanna, veio a confirmação: a adolescente havia sido localizada.

“Ela mandou no grupo do restaurante a história, e o namorado da minha filha era funcionário dela. Ela me mandou mensagem e disse: ‘Lucas, achei a tua filha’. No mesmo momento, eu já entrei em contato com a Luanna”, disse Lucas.

Gravidez

Segundo o homem, quando a mãe de Luanna Santos engravidou, ambos eram jovens usuários de drogas e moravam no Guarujá, no bairro Vila Júlia. Algum tempo depois, a família dele decidiu interná-lo. Lucas conta que avisou à família que a ex-namorada estava grávida e os familiares se propuseram a ajudá-la também. “Ela acabou fugindo e sumiu, foi por isso que ainda não havia encontrado minha filha”, explica o homem.

Conforme Lucas, a adolescente foi criada pela tia e avó maternas. Ao longo desses anos, ele tentou encontrá-la, inclusive pelas redes sociais, mas não conseguiu. Em uma das vezes, chegou a reencontrar a mãe da filha. Pediu a ela que o levasse para conhecer a garota, mas ela desapareceu novamente.

Procura

Anos depois, Lucas se casou e a esposa reforçou as buscas pela filha dele. “Quando ela ficou grávida, já conhecia essa história e procurou muito pela menina para que ela conhecesse o irmão também, mas não encontramos”, afirma.

Segundo o editor, apesar da felicidade de ter finalmente encontrado a garota, ele tinha medo da reação dela e receio de que ela tivesse alguma mágoa. Mas para sua surpresa, Luanna foi receptiva e quis conhecê-lo. Para a menina, também foi uma surpresa o pai procurá-la.

“Para mim, ele já tinha sumido no mundo. Eu não esperava depois de tanto tempo”, afirmou Luanna. Após a primeira conversa, eles marcaram de se encontrar. “Foi muito bom conhecê-lo, saber quem me colocou no mundo”, disse a adolescente.

Lucas ressalta que, apesar de não ter acompanhado o crescimento da filha, Luanna teve uma excelente criação. “Ela tem um pai e uma mãe de criação que a fizeram crescer com muita dignidade. Eu sou muito grato, são pessoas maravilhosas”, afirma. Para Lucas, ter encontrado a filha pela primeira vez foi um grande presente de Dia dos Pais. “Tudo no tempo de Deus”, conclui emocionado.

Fonte: Metrópoles

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *