Aromaterapia na cama: como óleos essenciais ajudam a melhorar o sexo

Ouvir Áudio

Foto: iStock


No intuito de incrementar ou mesmo resolver problemas que afetam o relacionamento sexual, a aromaterapia surge como ferramenta natural que contribui para o desempenho na cama. Uma vez que a maioria dessas questões está atrelada não apenas ao físico, mas também à mente, o uso de óleos essenciais reflete no lado emocional, conseguindo melhorar o quadro.

A falta de libido, por exemplo, pode estar ligada tanto ao corpo quanto às emoções. “Na questão física, deve-se procurar auxílio médico para exames, porém, há elementos da medicina integrativa, como os óleos essenciais, que podem ajudar no outro fator”, afirma a terapeuta holística e homeopata Natália Lima.

Ela lembra que os principais motivos emocionais estão ligados, normalmente, ao bem-estar, à autoimagem, à autoestima e ao envolvimento sentimental. “A aromaterapia pode ajudar muito, pois as substâncias que compõem o aroma dos óleos essenciais desprendem partículas que estimulam as células nervosas”, explica.

Entretanto, isso não quer dizer que o recurso da aromaterapia pode ser explorado indiscriminadamente. “A utilização de óleos essenciais não substitui o tratamento terapêutico, uma vez que não é indicado o uso contínuo por mais de uma semana, sem acompanhamento de um especialista da área”, destaca a aromaterapeuta Luísa Giardini.

Ela explica que, por serem potentes e concentrados, os óleos essenciais precisam ser diluídos de 0.5% a 1% em óleo vegetal. “É recomendado sempre testá-los com antecedência, antes de usá-los durante o ato sexual, porque eles trabalham com questões emocionais e podem trazer à tona diversas emoções. Então, é importante verificar com antecedência como cada um reagirá aos efeitos”, frisa.

Além disso, por mais que tragam os resultados desejados para o momento, é importante considerar o tratamento da causa por trás dos sintomas. “Se não, o problema não será sanado de fato”, comenta a terapeuta tântrica Adi Agni.

A seguir, Adi e Luísa elencam os principais usos de óleos essenciais para fins sexuais:

Homem com dificuldade de ereção: patchouli ou cravo

As especialistas não recomendam o uso dos dois óleos essenciais ao mesmo tempo. Deve-se escolher um ou outro.

Patchouli: por estimular o primeiro e o segundo chakras, pode ser usado diluído nos punhos ou em um difusor pessoal. Deve ser usado por até três dias seguidos, apenas uma vez ao dia. Se necessário, pode ser recurso durante o ato sexual. O patchouli atua na presença, confiança em si mesmo e paciência, o que traz maior centramento no momento presente.

Cravo: atua em todos os chakras. Pode ser usada uma gota do óleo, diluído, em qualquer um dos chacras, por até três dias. Na aromaterapia, o cravo combate a estagnação, o que traz mais fluidez durante o sexo.

Insegurança da mulher na hora do sexo: ylang-ylang e jasmim ou rosa

Pode-se combinar o uso dos óleos ylang-ylang e jasmim, dissolvidos em creme vegetal, para uma massagem antes da transa. Rosas é outro aroma que ajuda nessa questão, mas deve ser utilizado isoladamente.

Ylang-ylang: a indicação é passá-lo no pé, desde que diluído e por até uma semana. Esse óleo promove a autovalorização e a confiança, estimula a criatividade e a sexualidade, o que aumenta a segurança no hora do sexo.

Jasmim: recomenda-se usá-lo somente durante a massagem, numa preliminar, ou mesmo em momento de relaxamento. Traz paixão pela vida e espontaneidade e trabalha a autoestima. Ainda promove sensação de bem-estar momentânea, o que auxilia no estímulo para o sexo.

Rosas: pode ser aplicado sozinho, durante massagem preliminar. Faz a mulher se sentir empoderada e segura, aumentando seu estímulo por prazer.

Falta de libido: ylang-ylang e laranja doce

Ambos os óleos são eficientes para acender a libido, mas devem ser usados separadamente.

Ylang-ylang: deve ser diluído e pode ser passado no pé, por até uma semana. Deixa a pessoa mais criativa, estimula a autoconfiança e a autovalorização e a confiança, instiga a sexualidade e, consequentemente, a segurança na cama.

Laranja doce: a recomendação é diluir o óleo e usar uma gota, duas vezes por dia, por três dias. Vai estimular o sentimento de felicidade genuína, resgatar memórias olfativas de acolhimento, trazendo leveza e aliviando tensões. Isso tudo resulta em maior bem-estar geral, refletindo no aumento da libido.

Ansiedade na performance: sândalo e cedro atlas

De acordo com Adi Agni e Luísa Giardini, podem ser usados juntos ou separadamente. Importante: precisam ser utilizados durante o dia, ou seja, não são recomendados para pouco antes do sexo. A indicação é aplicá-los no punho, duas vezes por dia, durante uma semana, sempre diluídos.

Sândalo: estimula o primeiro e sétimo chakras e, com isso, traz um olhar para si generoso e carinhoso. Ao promover a flexibilidade emocional, dá maior segurança durante o sexo.

Cedro atlas: também estimula o primeiro e sétimo chakras, promovendo o equilíbrio das emoções. Ainda traz conforto, coragem e persistência. Trabalha a tensão e o estresse, o que permite maior relaxamento na hora do prazer.

Outras opções

A terapeuta holística e homeopata Natália Lima também indica óleos especiais para situações emocionais que afetam a experiência sexual.

Contra o estresse que a experiência pode provocar, pingue 8 gotas de lavanda e 2 gotas de óleo de alecrim em um difusor ou dissolva em creme vegetal para massagem.

Para dar um “up” na autoestima, vale pingar 3 a 5 gostas de ylang-ylang, palmarosa e pau-rosa no difusor de ambientes. “Ajudam a resgatar a autoconfiança e a autoimagem também”, comenta.

Se falta coragem, 10 gotas de óleo essencial de gerânio no difusor ajudam bem.

Caso a intenção é deixar o clima ainda mais afrodisíaco, pingar 5 gotas de patchouli no difusor ou dissolver em creme vegetal para uma massagem bem provocante é boa pedida.

Quem quer acrescentar um toque de romantismo à noite, deve fazer um mix de óleos essenciais no aromatizador, pingando: uma gota de ylang-ylang, um gota de canela e duas gotas de bergamota.

Universa – UOL

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *