Polícia Civil de Assu deflagra operação “Debutante” e prende feminicida.

Ouvir Áudio

Uma ação conjunta das polícias Civil e Militar da cidade de Assu-RN, meio oeste norte riograndense, foi realizada, na tarde de hoje, 16 de agosto de 2021, a fim de se cumprir um mandado de prisão em desfavor da pessoa de WESLEY BRUNO, pelo crime de feminicídio praticado contra sua própria namorada, uma jovem adolescente de apenas 15 anos de idade, MARIA LETÍCIA, no bairro Parati 2000, periferia de Assu-RN, no dia 28 de junho deste ano.

Na ocasião WESLEY BRUNO, de 27 anos de idade, estava portando uma pistola calibre .765, com a qual, covardemente, atirou contra a face da adolescente, que morreu na hora.

A prisão de WESLEY era questão de honra para a Polícia Civil. Destarte, por volta das 13h do dia de hoje, informações chegaram aos policiais da Delegacia de Polícia Civil de Assu, dando conta de que um indivíduo com características semelhantes às da pessoa de WESLEY fora visto numa casa, no bairro Meus Amores, na companhia de um comparsa.
Imediatamente, os policiais civis, em conjunto com duas equipes da polícia militar do 10° BPM, saíram na tentativa de capturar o foragido. Chegando ao local, WESLEY foi localizado na companhia de um homossexual de nome CARLOS e vulgo MÁYLA. Com a dupla foram encontrados uma balança de precisão, certa quantidade de cocaína e um montante em dinheiro fracionado.

Wesley, além de ter sido preso por força de mandado de prisão pelo crime de feminicídio, também foi autuado, em flagrante delito, pelos crimes de tráfico e assossiação para o tráfico. Já CARLOS, “MÁYLA” foi enquadrado nos crimes de tráfico, associação para o tráfico e favorecimento pessoal.

A operação foi fruto de uma incansável investigação da Polícia Civil de Assu, que começou desde o dia do fato e o seu título, DEBUTANTE, faz menção à idade da vítima, a qual teve a sua vida ceifada, sem chances de defesa, um dia após completar 15 anos de idade.
Frise-se que a operação ocorreu no mês de agosto ou no “agosto lilás, mês que tem o lilás como uma cor representativa à Lei Maria da Penha(11.342/2006), que está em vigor há 15 anos.

Os presos serão encaminhados à Cadeia Pública de Mossoró, onde ficarão à disposição da justiça estadual.

A Polícia Civil orienta a todas as pessoas que se tiver alguma informação que leve à captura de suspeitos e/ou foragidos que ligue para o seu disque denúncia, pelo número 9 9992-2122 e garante o sigilo da identidade do(a) denunciante

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

<