Servidor público demitido pela prefeita de Extremoz após agressão à companheira volta para prisão

Ouvir Áudio

Jardel Ferreira havia sido preso em flagrante no dia 27 de junho deste ano, mas foi solto 24h depois; De acordo com o ITEP, 27 marcas de agressões foram encontrados no corpo da vítima

Jardel Ferreira de Moura, de 34 anos, ex-servidor público, acusado de agredir a companheira durante uma festa de aniversário, foi preso nesta segunda-feira (23) em Extremoz, na Região Metropolitana de Natal, munícipio em que o caso aconteceu. A informação é da Polícia Civil.

O caso aconteceu no dia 27 de junho de 2021. Natália Abade, começou a sofrer agressões verbais e físicas do seu companheiro, Jardel Ferreira, ainda durante o evento. De acordo com o exame de corpo delito do Instituto Técnico-científico de Perícia (Itep) foi constatado pelo menos 27 marcas de agressões no corpo da vítima.

Na época, Jardel pertencia ao quadro de servidores da Junta Militar do município, entretanto, após a repercussão do caso, Jussara Sales, que ocupava o cargo de prefeita de Extremoz, determinou a exoneração do servidor.

Segundo a Polícia Civil de Extremoz, Jardel foi preso por descumprimento da medida protetiva concedida à Nathalia. O agressor estaria enviando mensagens de texto para vítima através de aplicativo de mensagem, por esta razão, foi decretado a sua prisão preventiva.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *