Governo confirma 2 casos de ‘vaca louca’ e venda à China é suspensa

Ouvir Áudio

O Mapa (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento) confirmou dois casos de vaca louca em frigoríficos brasileiros. Em nota, a pasta afirmou que tratam-se de casos atípicos identificados em Belo Horizonte e Nova Canaã do Norte, no Mato Grosso.

O exame positivo para EEB (Encefalopatia Espongiforme Bovina) foi realizado pela OIE (Organização Mundial de Saúde Animal), em Alberta, no Canadá.

Os dois casos de “mal da vaca louca” atípica foram detectados durante a inspeção “ante-mortem” e tratam-se de “vacas de descarte que apresentavam idade avançada e que estavam em decúbito nos currais”. O Ministério descartou risco para a saúde humana e animal em ambos os registros.

Ainda de acordo com o Mapa, após o resultado positivo para a doença, nesta sexta-feira (3), os órgãos internacionais foram comunicados e a exportação para a China – um dos principais consumidores de carne bovina brasileira – foi suspensa temporariamente a partir deste sábado (4), conforme prevê o protocolo sanitário firmado entre os dois países, até investigação pelas autoridades chinesas.

Em nota, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento afirma que a própria OIE excluiu que a ocorrência desses casos vá alterar o status oficial sobre a doença no país. “Desta forma, o Brasil mantém sua classificação como país de risco insignificante para a doença, não justificando qualquer impacto no comércio de animais e seus produtos e subprodutos”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *