17,8% das adolescentes estudantes já sofreram violência sexual no RN, diz IBGE

Ouvir Áudio

Dados da Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar (Pense) 2019 apontam que, no Rio Grande do Norte, 17,8% das estudantes de 13 a 17 anos já foram tocadas, manipuladas, beijadas ou tiveram partes do seu corpo expostas contra a sua vontade. Esse percentual corresponde a 16,8 mil meninas. Entre os meninos, a proporção é de cerca de 10%, o que significa 9,2 mil estudantes.

O levantamento foi divulgado nesta segunda-feira (13) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Mais de 17% das adolescentes estudantes já sofreram violência sexual no RN, diz IBGE — Foto: Reprodução/IBGE

Quando se considera apenas a rede escolar de ensino, os estudantes de escolas particulares sofreram mais abusos: 17,4% nas particulares e 13,2% nas públicas. Esse número inclui meninas e meninos.
A situação do RN está no mesmo nível estatístico do Nordeste e do Brasil, inclusive quando analisado o tipo de rede escolar e a diferença por gênero.

Adolescentes potiguares têm menor contato com drogas

A proporção dos adolescentes que, alguma vez na vida, fumaram cigarro é de 15% no RN – ou 20,7 mil. O percentual é menor que a média do país (22,6%).

O RN está no mesmo nível dos demais estados do Nordeste, com exceção de Pernambuco, cujo percentual é de 19,9%. Juntos, os nove estados da região (16,6%) têm a menor proporção de estudantes adolescentes que já fumaram entre as regiões do Brasil.

Quando se trata de bebida alcoólica, 54,6% dos escolares potiguares, de 13 a 17 anos, já experimentaram. Em números absolutos, são cerca de 100 mil adolescentes. A proporção está no mesmo nível da região Nordeste (56,5%). A média brasileira é de 63,3%).

O cenário regional é semelhante quando se trata de drogas não permitidas por lei (maconha, cocaína, crack, cola, loló, lança-perfume, ecstasy, oxy etc). No Rio Grande do Norte, 9,3% dos escolares usaram drogas ilícitas alguma vez na vida, o que equivale a 17,5 mil estudantes de 13 a 17 anos de idade. Em todo o Brasil (13%), 1,5 milhão de estudantes adolescentes já experimentaram drogas ilícitas.

A Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar (Pense) 2019 reúne 19 temas (segurança, saúde mental, alimentação, atividade física e outros) que envolvem a saúde de adolescentes de 13 a 17 anos de idade de todo o Brasil.

Somente no Rio Grande do Norte, a amostra compreendeu 263 turmas, do 7º ano do ensino fundamental ao 3º ano do ensino médio, em 190 escolas distribuídas por todo o estado.

Em todo o Brasil, foram 6.612 turmas de 4.242 escolas em 1.288 municípios. O levantamento também foi realizado em 2009, 2012 e 2015.

Do G1

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *