Concurso da PM-AL é suspenso por suspeita de venda de gabaritos

Ouvir Áudio

A prova objetiva do concurso da Polícia Militar de Alagoas, que teve o resultado divulgado no último dia 10 de setembro, é alvo de investigação da Polícia Civil de Alagoas por indício de fraude por 150 candidatos, que teriam comprado o gabarito da prova. O Governo de Alagoas suspendeu temporariamente o certame nesta quarta-feira (15).

A descoberta teve início quando um homem foi preso por desacato, no bairro Santa Lúcia, em Maceió, por se recusar a baixar o som alto de uma festa em comemoração à aprovação dele na primeira fase do concurso. Ao consultar o sistema de inteligência, os policiais descobriram que o homem foi preso sete vezes e não tem o ensino médio completo, requisito básico para o concurso. Com ele, foram apreendidos uma prova com o gabarito e três telefones celulares e ele acabou preso, no último domingo (12).

Após a ocorrência, a Polícia Civil instaurou inquérito para apurar a suposta fraude, na última segunda-feira (13). A perícia nos celulares deve indicar se houve comunicação com o grupo suspeito de vender o gabarito da prova. O caso está sendo investigado pela Deic (Divisão Especial de Investigações e Capturas) de Alagoas.

O que chamou a atenção da polícia é que o homem respondeu a 100 questões e deixou as 20 últimas em branco, semelhante ao que pelo menos outros 150 candidatos fizeram, e se classificou entre os primeiros colocados do concurso.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

<