Sou um milagre’, diz homem que sobreviveu após ferro atravessar pescoço

Ouvir Áudio

Aldinailson Pereira da Silva, 29 anos, estava se preparando para fazer uma caçada durante a noite em Monte Alegre (PA), na segunda-feira (20), quando disparou acidentalmente uma arma caseira semelhante a uma espingarda, conhecida por “bufete”. O pedaço de ferro acabou atravessando o pescoço dele. As informações são do G1.

© Ascom HMS/Divulgação Ascom HMS/Divulgação

De acordo com Aldinailson, a família estava em casa no momento do acidente. “Todos ficaram desesperados, minha família estava perto. Quando eu toquei no ferro tive certeza que ia morrer, era só o que eu pensava”, contou o homem.
Consciente, Aldinailson foi socorrido e levado ao Hospital Municipal de Santarém Dr. Alberto Tolentino Sotelo. No hospital, ele passou por diversos exames, que constataram que o objeto de ferro não havia comprometido grandes vasos.

“Ele é um milagre, foi questão de menos de 1cm a distância da carótida interna, que é uma grande artéria que irriga o cérebro, se houvesse lesão nessa arterial ele morreria e não teria nem chance”, afirmou o cirurgião geral Vinicius Savino.

Conforme o cirurgião geral, o ferro atravessou a região inframandibular, fixando-se atrás do pavilhão auricular direito e fez um inchaço no local.

“Eu tenho certeza que sou um milagre. Se não fosse Deus e a equipe de médicos e enfermeiros do Hospital Municipal de Santarém eu poderia ter morrido ou sofrido alguma sequela. Eu recebi por vários setores, imagem, laboratório, vários médicos e todos muito empenhados em salvar a minha vida”, disse o paciente.

Aldinailson é casado, tem 5 filhos e a esposa está grávida de gêmeos. Na quinta-feira (23), ele recebeu alta após ficar dois dias em observação pós-operatório.

Do Isto É

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

<