Pai socorreu vítima morta em assalto sem saber que era a filha

Ouvir Áudio

O pai da esteticista Alessandra Tomie Watanabe Kokubun Fagundes, de 40 anos, morta no sábado (2) em assalto em Itanhaém, no litoral de São Paulo, buscou panos para estancar o sangramento da vítima, sem saber que se tratava da filha.

DIVULGAÇÃO/ CIDADE ALERTA

Alessandra se dirigia ao boxe onde a família tem um comércio de alimentos e foi alvejada por criminosos. Ela havia acabado de estacionar o carro em uma praça movimentada da cidade quando foi abordada por cinco criminosos, que dispararam dois tiros na vítima e levaram seu carro e pertences.
De acordo com a PM, o caso ocorreu por volta das 22 horas na praça Benedito Calixto, no centro da cidade, quando o bando a abordou e anunciou o assalto. Em seguida, eles fizeram dois disparos contra a vítima, sendo que um acertou a cabeça e o outro o abdômen. Logo após os tiros, os criminosos fugiram com o veículo e o celular dela.

Do G1

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *