Menina de 10 anos morre de Covid-19 após ser eleita “enfermeira da turma”

Ouvir Áudio

A jovem Teresa Sperry, de 10 anos, que foi eleita a “enfermeira da turma”, morreu por complicações da Covid-19 após ser exposta ao vírus enquanto cumpria suas obrigações escolares. As informações são do MSN.

© Reprodução Reprodução

A vítima, que estudava na Hillpoint Elementary School, na Virgínia, Estados Unidos, era encarregada por sua professora de acompanhar seus colegas doentes até a enfermeira da escola. Dias após cumprir sua tarefa, a menina começou a sentir dor de cabeça e uma tosse persistente. “Uma das coisas que ela nos disse antes de ficar doente era que seu trabalho era ser ‘a enfermeira da turma’ para levar as crianças doentes da classe para a enfermaria”, contou Jeff Sperry, pai de Teresa. “Isso é quem ela é, ajudar as pessoas é minha filha, não é algo que ela não gostaria de fazer”, acrescentou.

Para os pais de Teresa, foi a tarefa da escola que fez com que a menina adoecesse. No dia 22 de setembro a jovem começou a se sentir mal e, no dia seguinte, já apresentou febre. Quatro dias depois, a garota começou a ter tosse forte e precisou ser levada ao pronto-socorro. Na ocasião, a garotinha foi diagnosticada com faringite estreptocócica e Covid-19, mas foi enviada para casa para aguardar os resultados dos exames. “Seus pulmões estavam perfeitos. Eles não pareciam obstruídos”, relatou Nicole Sperry, mãe da vítima.

Após ter sido liberada para casa, Teresa parou de respirar e foi levada a um hospital local antes de ser transferida para o hospital infantil, onde não resistiu e morreu. Depois da confirmação do óbito, os pais foram notificados que a menina havia testado positivo para o vírus. “Fizemos tudo o que podíamos ter feito e agora perdemos uma parte de nossos corações. Covid é real e não importa quem você seja”, relataram os pais.

Procurada pelo NY Post, Anthonette Ward, porta-voz da escola, disse que a instituição trabalha em parceria com profissionais da saúde para higienizar a sala de aula de Teresa. Em resposta às alegações dos pais de que a jovem foi forçada a ser “enfermeira da turma”, a mulher informou que isso seria uma violação do protocolo da escola e o distrito está investigando.

Fonte: Isto É

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

<