Sesap vai criar plataforma para paciente acompanhar fila de cirurgias eletivas no RN; estimativa é de 1,5 mil por mês

Ouvir Áudio

Após abrir um novo edital com chamamento público para prestadoras de serviço na quinta-feira (7), a Secretaria de Estado da Saúde Pública do RN (Sesap) estima realizar mais de 1,5 mil cirurgias eletivas por mês para reduzir a fila de pacientes no estado.

Atualmente, são cerca de 13 mil em espera. Além disso, a pasta anunciou que vai criar um plataforma pública para que os pacientes possam acompanhar essa fila. 

As novidades foram explicadas pela secretária-adjunta de Saúde, Lyane Ramalho, em coletiva realizada nesta sexta-feira (8) pela Sesap. Na coletiva, também foi anunciado que o RN vai sequenciar os genomas de coronavírus.

A adjunta explicou que a plataforma será nos moldes do Regula RN, para dar transparência à fila das cirurgias eletivas. A própria população terá acesso.

Em relação à meta, um número semelhante já havia sido apontado pela pasta no fim de agosto, mas não conseguiu ser atingido. O fato também foi admitido pela secretária-adjunta. 

“A meta por semana é de 350 a 400, de forma que a gente faça 1,5 mil por mês. Com esse novo edital a gente pretende aumentar essa meta. E essa meta a gente persegue em cada serviço”, explicou Lyane.

Segundo a Sesap, a pandemia gerou uma demanda reprimida por causa da suspensão de cirurgias no último ano.

A secretária-adjunta pontuou que alguns tipos de procedimento têm passado por turbulências. “Alguns serviços estão com algumas dificuldades de anestesista, de insumos e a gente está trabalhando serviço a serviço”, falou.

Segundo Lyane, a fila já teve uma diminuição, saindo de 18 mil para 13 mil pessoas em espera. “Nosso grande objetivo é cada vez mais diminuir essa fila que começou lá atrás em 18 mil. Hoje nós sabemos que está em torno de 13 mil, 12 mil pessoas esperando e queremos cada vez mais diminuir”.

De acordo com ela, pelo menos cinco municípios já se mostraram interessados em aderir ao programa de cirurgias eletivas do governo do RN. “Nós estamos extremamente animados porque vários municípios já estão querendo inclusive se juntar ao programa”, disse Lyane.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *