Torcedores do América-RN jogam pedras em ônibus e hotel e entram em confronto com jogadores do Campinense

Ouvir Áudio

Torcedores do América-RN atacaram com pedras o ônibus e invadiram o hotel onde estavam os jogadores do Campinense, após o duelo entre as equipes neste sábado (9) na Arena das Dunas, pela Série D. Vídeos amadores gravados do lado de fora e de dentro do hotel, que fica próximo ao estádio, em Natal, registraram a confusão.

O jogo terminou empatado por 0 a 0 e as equipes voltam a se enfrentar no próximo sábado (16) em duelo que vale vaga na Série C.

Nos vídeos, é possível ver pelo menos dois torcedores do América-RN arremessando pedras em direção ao ônibus em que os jogadores do Campinense viajaram e que estava estacionado em frente ao hotel, além de mirarem também as janelas do prédio.

Em outro vídeo, é possível ver que os torcedores invadiram o saguão do hotel e entraram em confronto com os jogadores do Campinense.

A Polícia Militar do Rio Grande do Norte confirmou que efetuou a prisão e conduziu alguns dos torcedores para a Central de Flagrantes, onde foi registrada a ocorrência.

O Campinense informou que os jogadores jantaram no hotel após a partida e os ataques aconteceram no momento em que a delegação se dirigia ao ônibus para retornar a Campina Grande (PB), cidade do clube. Segundo o clube, jogadores e comissão inicialmente recuaram, mas os torcedores insistiram no ataque e houve revide da delegação.

O que dizem os clubes
Em nota, o América-RN manifestou “seu total repúdio aos atos de violência e vandalismo”. O clube disse que entende “que toda e qualquer rivalidade deve ter como limite o campo de jogo e que fora dele o respeito e a civilidade precisam imperar para segurança de todos e o bem da sociedade”.

“Práticas como esta, de atentado contra a integridade física das pessoas, causando imensos prejuízos, além de estarem em completo desalinho às normas e valores desta instituição, construídos ao longo de uma trajetória de 106 anos, também são criminosas e não têm espaço no futebol e nem na sociedade civil”, escreveu em nota o América-RN.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *