Operação da Polícia Civil resulta em morte de dois irmãos de prefeita no interior do RN

Ouvir Áudio

Uma operação conjunta entre a Polícia Civil do Rio Grande do Norte e da Bahia resultou em uma prisão e na morte de dois suspeitos na cidade de Vitória da Conquista, no interior da Bahia. A operação, que ocorreu na tarde da terça-feira (19), teve como alvos três irmãos da prefeita de João Dias, Damária Jácome: Deusamor, Leidjan e Romeu Jácome. Os dois primeiros foram mortos em troca de tiros com os policiais, enquanto o terceiro foi preso. A Polícia Civil confirmou a operação, mas ainda não deu detalhes. A operação foi divulgada inicialmente pelo jornalista Jacson Damasceno. 

O grupo é suspeito de envolvimento com tráfico de drogas e com uma das maiores facções criminosas do país. A Delegacia Especializada em Combate ao Crime Organizado (Deicor) identificou o paradeiro dos três, que estavam escondidos em uma casa em Vitória da Conquista, e deram andamento à operação com a Polícia da Bahia. Na ação, os suspeitos reagiram e Deusamor Jácome e Leidjan Jácome morreram no confronto. Romeu Jácome foi preso. 

Além deles, outro irmão, Samuel Jácome, já estava preso após operação em Sergipe, em julho deste ano, também por suspeita de envolvimento com facção criminosa.
Os quatro são irmãos da prefeita de João Dias, Damária Jácome, e filhos do atual presidente da Câmara dos Vereadores da cidade, Laete Jácome.


Histórico

A família já esteve no foco de investigações desde o ano passado. Damária Jácome, então candidata a vice-prefeita de João Dias, chegou a ficar foragida da Justiça após um mandado de prisão preventiva ter sido expedido pela Justiça contra ela em outubro do ano passado. Ela é suspeita de integrar milícia privada, e de receptação e posse ilegal de arma de fogo. No entanto, ela segue em liberdade por decisões da Justiça. Ela assumiu o posto de prefeita após renúncia do prefeito eleito Marcelo Oliveira, em 27 de julho deste ano. 
Ainda na família, Laete Jácome, o pai, chegou a ser preso em flagrante no dia 17 de outubro do ano passado por posse ilegal e receptação de armas. Na casa do vereador, foram encontradas duas espingardas calibre 12 com 100 munições, dois rifles calibre 38 com 103 munições, e três pistolas calibre 380 com 80 munições. Também foi encontrado R$ 15.535 em dinheiro
Os casos da prefeita e do pai seguem transcorrendo na Justiça do Rio Grande do Norte.

Tribuna do Norte

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *