O comandante da aeronave que levava a cantora Marília Mendonça, 26 anos, e sua equipe, a Caratinga, em Minas Gerais, morava em Brasília. O piauiense Geraldo Martins de Medeiros Júnior trabalhava para a empresa PEC Táxi Aéreo há cerca de 1 ano e meio.

Um amigo de profissão de Geraldo, que também mora no Distrito Federal, contou ao Metrópoles que trabalhou com o piloto há 15 anos, na TAM. “Ele foi meu copiloto por três anos consecutivos. Era uma pessoa muito boa, querida por todos”, afirmou o amigo de Geraldo, que preferiu não se identificar.

Segundo ele, após sair da TAM, Geraldo passou por outras empresas, foi para São Paulo, mas voltou para Brasília e morava na Asa Sul, região central da capital. “Ele estava feliz na empresa em que trabalhava. Encontrei com ele na quarta-feira. Dei um tchau no aeroporto. Estava saindo de um voo”, contou à reportagem.

A filha do piloto também postou uma foto antiga em que aparece dentro de um avião, ao lado do pai. “Obrigada por ter vindo me visitar”, disse a menina, que dormiu na casa de Geraldo, na Asa Sul, na noite anterior ao acidente.

O piloto do avião que caiu com Marília Mendonça e equipe nasceu em Floriano, no sul do Piauí. Ele deixa esposa, que é Potiguar, e dois filhos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui