A Secretaria Estadual de Saúde abriu uma sindicância para apurar as circunstâncias do atendimento médico ao comerciante José Willams da Rocha, de 56 anos, no Hospital Walfredo Gurgel. José Willams procurou o Hospital Municipal de Natal e o Walfredo Gurgel com dores no peito, mas não foi atendido e morreu pouco depois no Hospital dos Pescadores. A família do comerciante suspeita que a falta de atendimento foi determinante para o falecimento. O médico Flávio Siqueira Gomes, que o atendeu no Hospital dos Pescadores, após o atendimento negado no Walfredo, disse que a demora diminuiu as possibilidades de sobrevivência do paciente.

O comerciante José Willams da Rocha, de 56 anos, começou a sentir fortes dores no peito na tarde de sexta-feira (5), na loja de material de construção onde trabalhava há nove anos, no bairro de Mãe Luíza, zona Leste de Natal. Ele atendia o sobrinho Severino quando começou a passar mal dentro do estabelecimento. Tonto, foi ao banheiro, lavou o rosto e na saída pediu a Severino que o levasse para o hospital. Primeiro, os dois foram até o Hospital Municipal de Natal, mas José não foi atendido devido ao perfil de referência pediátrica e ortopédica daquela unidade e recebeu orientação para procurar outro centro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui