MC Pretinho rebate com rima ataque transfóbico à sua mulher e vídeo viraliza

Ouvir Áudio

Um MC branco, alto, que não teve a identidade confirmada, tentou “vencer” batalha de rimas questionando se MC Pretinho se relacionava com uma travesti. “C*m& um travesti”, diz o homem, usando o pronome errado e abusando da sua transfobia.

Imediatamente, MC Pretinho o corrigiu e exigiu respeito à sua mulher. No final de sua rima, ele ainda pede para seu adversário descer do palco, o que foi prontamente atendido.

Veja o vídeo:

Diferente da abordagem transfóbica que recebeu na batalha de rima, nas redes sociais, o casal recebe muito carinho e apoio dos fãs.

Num outro vídeo, MC Pretinho canta para sua mulher e os comentários são positivos, em sua ampla maioria. “Que lindos, que amor verdadeiro, meu coração aqui se encheu de esperanças! Se cuidem e muita boa sorte”, escreveu uma fã.

Mulheres trans e Lei Maria da Penha

Outra lei que protege as mulheres trans, em especial, da transfobia é a Lei Maria da Penha. A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado aprovou, em maio de 2019, um projeto que inclui mulheres transgêneras e travestis na Lei de proteção à mulher.

A proposta altera um artigo da lei que diz “toda mulher, independentemente de classe, raça, etnia, orientação sexual, renda, cultura, nível educacional, idade e religião” não pode sofrer violência, incluindo o termo “identidade de gênero”. A proposta está parada na Câmara e especialistas preveem que caráter mais conservador dos Deputados será um obstáculo.

Entretanto, há casos de transfobia julgados como violência doméstica. Em maio de 2018, uma decisão inédita da Justiça do Distrito Federal indicou que os casos de violência contra mulheres trans podem ser julgados na Vara de Violência Doméstica e Familiar e elas devem ser abarcadas em medidas protetivas previstas na Lei Maria da Penha.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *