Caminhoneiro morre soterrado por 30 toneladas de arroz; empresa é condenada

Ouvir Áudio

Um caminhoneiro morreu depois ser soterrado nas docas de Garston, na Inglaterra, por uma carga de toneladas de arroz integral. O caso aconteceu em 2015 e sete anos depois, em outubro deste ano, a administradora do porto foi condenada a pagar R$ 13,2 milhões de multa e R$ 232 mil em custas no processo judicial a que foi submetida em Liverpool.

A Associated British Ports Holdings Ltda., que administra as docas de Garston, se declarou culpada de cometer várias falhas de saúde e segurança e foi multada em cerca de R$ 13 milhões como resultado do acidente fatal.

Um relatório do Health and Safety Executive (HSE), o serviço britânico que fiscaliza a segurança no trabalho, informou que Burns, junto com três outros motoristas, estava transportando arroz de um navio de contêineres para um galpão de armazenamento nas docas em 25 de outubro de 2015.

Quando o veículo de Burns não saiu do galpão, foi feita uma busca. O funcionário foi encontrado, já sem vida, embaixo das 30 toneladas de arroz. Segundo o relatório, a vítima sofreu “lesões significativas nas pernas, lesões contundentes no peito e asfixia mecânica”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *