No Parlamento Europeu, Lula afaga Alckmin e deixa definição da chapa em aberto

Ouvir Áudio


O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse nesta 2ª feira (15.nov.2021) que não há nada que aconteceu entre ele e o ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin (PSDB) que não possa ser reconciliado. O tucano vem sendo apontado como um possível nome para candidatura à Vice-Presidência da República, em uma chapa com o petista nas eleições de 2022.  

Deu a declaração em conversa com jornalistas no Parlamento Europeu, em Bruxelas, capital da Bélgica. Lula também disse que tem “extraordinária relação de respeito” com Alckmin, e que ainda não discutiu sugestões para vice, e nem se será candidato ano que vem.  

“Já tenho 22 vices, 8 ministros da Economia, quando ainda nem decidi ser candidato”, afirmou. “O vice é uma pessoa que tem quer ser levada muito a sério na relação com o presidente, porque o vice pode ser presidente. E depois, o vice tem que ser uma pessoa que soma com o presidente, e não que diverge”. 

“Política às vezes é como um jogo de futebol, você dá uma botinada no cara, ele cai de dor, mas depois que acaba o jogo, eles se abraçam e vão tomar uma cerveja e discutir o próximo jogo. Eu disputei as eleições de 2006 com o Alckmin, mas tenho profundo respeito por ele. Mas eu não tô discutindo vice ainda porque não discuti a minha candidatura. Quando eu decidir ser candidato, aí sim eu vou sair a campo para escolher um vice”. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *