Deputada pede que EUA “deixem de conceder refúgio” a Bolsonaro

A deputada democrata norte-americana Alessandra Ocasio-Cortez (Nova York) recomendou que os EUA deixem de dar abrigo ao ex-presidente brasileiro Jair Bolsonaro após os violentos ataques aos prédios dos Três Poderes no domingo (8) em Brasília. “Quase dois anos depois que o Capitólio dos EUA foi atacado por fascistas, vemos movimentos facistas no exterior tentando fazer o mesmo no Brasil”, publicou a congressista em sua conta no Twitter.

“Os EUA devem parar de conceder refúgio a Bolsonaro na Flórida”, completou. Várias personalidades do Partido Democrata fizeram coro, buscando reforçar a ligação entre os atos no Brasil e a invasão do Congresso dos EUA em 6 de janeiro de 2020 por seguidores do ex-presidente Donald Trump.

Bolsonaro foi um aliado declarado de Donald Trump durante o governo do Republicano e, ao comentar os ataques ao Capitólio, destacou as denúncias de fraudes contra as eleições dos EUA. O ex-presidente brasileiro está na Flórida desde a posse de Lula no governo federal como visitante, não contando com instituto de refúgio ou exílio concedido pelo governo norte-americano, como a mensagem da parlamentar sugere.

O também deputado democrata Jamie Raskin (Maryland) afirmou que as democracias do mundo devem agir rapidamente para deixar claro que não haverá apoio para insurgentes de direita que invadem o Congresso brasileiro.

E o ex-candidato à Presidência dos EUA e senador Bernie Sanders (Nova York) reforçou a ofensiva. “Os ataques de hoje são exatamente o motivo pelo qual eu pressionei para que o Senado aprovasse uma resolução apoiando eleições livres e justas no Brasil”.

A reação dos parlamentares faz parte do esforço do Partido Democrata de manter viva a memória da invasão do Capitólio, no qual cinco pessoas morreram, numa tentativa de apoiadores do ex-presidente Trump de impedir a certificação da vitória do presidente Joe Biden pelo Congresso dos EUA. O ataque, que completou dois anos no último dia 6, gerou uma grande investigação criminal que tem mais de 950 pessoas acusadas em 50 Estados e no Distrito de Colúmbia (onde fica a sede do governo federal). Mais de 300 pessoas foram sentenciadas até agora e um relatório parlamentar com 841 páginas aponta responsabilidade de Trump nos ataques.

“Atos ultrajantes”
Em viagem ao México, para discutir o problema da migração entre os dois países, o presidente Joe Biden classificou de “ultrajantes” os atentados aos prédios dos Três Poderes. Desde cedo o governo dos Estados Unidos estava monitorando os atos no Brasil.

A Embaixada dos EUA em Brasília traduziu e redistribuiu uma nota nas redes sociais repassou uma nota do secretário de Estado, Antony Blinken, com os dizeres “condenamos hoje os ataques à Presidência, ao Congresso e ao Supremo Tribunal Federal do Brasi. Usar a violência para atacar as instituições democráticas é sempre inaceitável.

O TEMPO

Tags

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

About Author

Blog alex de olho na notícia

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore magna aliqua veniam.

Latest Posts

Categories