Aeroporto do RN é o 3º pior do País; Nota reflete abandono, diz trade

Aeroporto do RN é o 3º pior do País; Nota reflete abandono, diz trade

Um ranking publicado pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) com os principais aeroportos brasileiros concedidos à iniciativa privada classificou o Aeroporto Internacional Aluízio Alves, em São Gonçalo do Amarante, como o 3º pior do Brasil em 2023. Para representantes do trade turístico do Estado, a nota é um reflexo da falta de investimentos no terminal nos últimos anos, que foi devolvido pela Inframérica ao Governo Federal para uma relicitação. Após um processo que durou quase quatro anos, a empresa suíça Zurich Airport irá assumir o terminal no dia 19 de fevereiro. Mesmo com a nota, interlocutores se mostram animados com a chegada da nova empresa para assumir a concessão.

A medição realizada em 2023 pelo Fator Q levou em consideração fatores como conforto térmico, elevador, escada rolante, tempo em fila de inspeção, restituição de bagagem, limpeza, custo-benefício dos restaurantes, acesso a informação e acesso aos terminais são alguns dos itens acompanhados pela Agência. Por ter sido relicitado no ano passado, o Aeroporto de Natal deixará de ter o acompanhamento do fator em 2024, por causa das regras do novo contrato.

“Já era de se esperar isso. Qual norte-rio-grandense não esperava essa avaliação? O Aeroporto de Natal já vem há muitos anos completamente abandonado e se deteriorando aos olhos dos que ali chegam e saem. É o equipamento que é o portão de entrada da nossa cidade. Nitidamente é um aeroporto abandonado e em completa e total deterioração”, , disse o presidente da Associação Brasileira da Indústria dos Hoteis do RN (ABIH-RN), Abdon Gosson.

“Realmente essa nota e a colocação que foi dada ao Aeroporto de Natal em partes está até correto. Temos um aeroporto de grande porte, que o anterior não tinha, mas era mais acessível para turistas, passageiros e receptivos. O Aluízio Alves ficou numa situação um pouco constrangedora no quesito distância. Em comparação com Salvador, Maceió, Guarulhos, todos são longes. Mas em compensação esses aeroportos têm vias seguras e com escoamento mais fácil e prático. Em Natal, ainda estamos correndo atrás de segurança, iluminação e estrutura para chegar lá”, acrescenta o vice-presidente da Associação Brasileira das Agências de Viagens no RN (ABAV-RN), Luís Leite Noronha.

Pela pontuação, o Aeroporto de Confins, em Minas Gerais, foi apontado com a melhor nota, e o Aeroporto de Guarulhos, em São Paulo, como o pior. O Fator Q é um instrumento de qualidade dos serviços prestados e é medido a partir da avaliação do cumprimento do Indicadores de Serviço (IQS). Ele varia de -7,5% a 2%, isto é, os aeroportos com mau desempenho recebem -7,5% e os que performam bem ficam com 2%.

Apesar das críticas, representantes do trade turístico potiguar pontuam expectativas positivas acerca da Zurich, que assumirá o terminal no próximo dia 19 de fevereiro.

“Estamos muito felizes e apoiando a chegada dessa nova administradora que nos parece que está chegando para fazer um bom trabalho como o aeroporto de Zurich, de Florianópolis. São bons terminais, você sente zelo, carinho e um tratamento de conforto a todos que ali chegam. Precisamos entender que ninguém está ali de graça, paga-se para entrar e sair. Precisamos de serviços que nos respeitem e nosso aeroporto não estava, ainda não está acontecendo, mas essa é a realidade”, acrescenta Abdon Gosson.

Zurich assume Aeroporto no próximo dia 19

Está agendado para o dia 19 de fevereiro o ato formal em que a empresa suíça Zurich Airport Brasil vai oficialmente assumir a administração do Aeroporto Internacional Aluízio Alves (ASGA), em São Gonçalo do Amarante, na Grande Natal. A posse da gestão do terminal acontecerá após nove meses da companhia arrematar a concessão do empreendimento por R$ 323 milhões. O evento que marcará o início da administração da Zurich vai ocorrer no próprio aeroporto.

Segundo declarou o CEO da empresa suíça no Brasil, Ricardo Gesse, durante encontro com prefeito de São Gonçalo, Eraldo Paiva (PT), no início desse mês, não se trata de uma operação simples. “Estamos falando de mais de dois milhões de passageiros por ano, um volume grande de aeronaves, aeronaves de grande porte, então a gente tem um primeiro esforço inicial que é para nos consolidarmos, para o passageiro não vê diferença entre um e outro, e que existe uma operação segura acontecendo”, disse o executivo.

A Zurich já opera o Floripa Airport, em Florianópolis/SC, eleito o melhor Aeroporto do Brasil, além de administrar os terminais de Macaé/RJ e Vitória/ES, em contratos de concessão de longo prazo.

A companhia pagou no início deste mês os R$ 323 milhões que foram ofertados no leilão do dia 19 de maio de 2023, como parte no acordo de indenização à Inframérica, atual operadora. O pagamento foi feito em menos de 48h dos suíços receberem a confirmação do pagamento da parte da indenização do Governo Federal, no valor de R$ 199,74 milhões.

Confira a classificação:
Belo Horizonte – 1,9954%
Curitiba – 1,9783%
Galeão – 1,9383%
Florianópolis – 1,8000%
Salvador – 1,8000%
Fortaleza – 1,8000%
Brasília – 1,7599%
Porto Alegre – 1,6000%
Recife – 1,5442%
Natal – 1,4667%
Campinas – 1,1536%
Guarulhos – 0,4748%

Fonte: Tribuna do Norte com informações de Anac

Tags

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

About Author

Blog alex de olho na notícia

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore magna aliqua veniam.

Categories