Em números absolutos, a abstenção foi maior em São Paulo, onde 29.191, ou o equivalente a 74,6% dos 39.152 inscritos, faltaram

Dos 340.659 inscritos, apenas 33% (112.931) compareceram, no domingo (9/1), ao primeiro dia de provas da reaplicação da edição 2021 do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

O número de faltosos foi divulgado hoje (11/1) pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). A abstenção foi maior (72,7%) entre aqueles que obtiveram o direito à isenção de taxa de inscrição após decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) tomada em setembro. A maior taxa de comparecimento foi registrada entre pessoas privadas de liberdade ou submetidas a medidas socioeducativas que incluam privação de liberdade (Enem PPL). Nesse caso 34.190 participantes realizaram, 63% dos 54.227 inscritos.

Se considerados somente os inscritos com isenção de taxa e aqueles que tiveram direito a fazer a prova devido a alguma dificuldade na primeira aplicação, o maior nível de abstenção foi registrado em Minas Gerais, de 76,4%. O estado foi atingido por fortes chuvas no fim de semana, quando foram registradas diversas interdições provocadas por enchentes e desabamentos nas rodovias. As demais unidades da federação, porém, não ficaram muito atrás, e também registraram número alto de faltosos, como Mato Grosso do Sul (75,8%), Goiás (75,1%) e Tocantins (74,7%). Em números absolutos, a abstenção foi maior em São Paulo, onde 29.191, ou o equivalente a 74,6% dos 39.152 inscritos, faltaram.

Números
Tiveram direito a participar da reaplicação do Enem 2021 as pessoas com direito à isenção de taxa por decisão judicial e os participantes que tiveram pedido aceito devido a alguma dificuldade na primeira aplicação, além das pessoas privadas de liberdade que se inscreveram no Enem PPL.

Escreva sua opinião

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui