Defensores do kit covid terão de pagar indenização de R$ 55 milhões

A Justiça Federal do Rio Grande do Sul condenou os responsáveis pela publicidade sobre o chamado “kit covid” a pagar R$ 55 milhões por danos morais coletivos e à saúde. A informação foi divulgada pelo MPF (Ministério Público Federal) na quinta-feira (25.mai.2023).

O material publicitário falava de supostos benefícios do “tratamento precoce” contra a covid-19 sem indicar os possíveis efeitos adversos. Segundo o MPF (Ministério Público Federal), “a publicação contraria a legislação e ato normativo que tratam da propaganda e publicidade de medicamentos”.

A condenação é resultado de duas ações judiciais envolvendo as empresas a associação Médicos Pela Vida e as empresas Vitamedic Indústria Farmacêutica, Unialfa (Centro Educacional Alves Faria) e GJA Participações (Grupo José Alves).

Poder360

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Open chatOlá muito o
Olá muito obrigado estamos online Fale C