Breaking News

AGN propõe equidade de gênero em debate com Agência Francesa de Desenvolvimento

a de Fomento, em que não apenas a diretora-presidente é uma mulher, mas grande parte dos postos de liderança também são, assim como majoritariamente a instituição tem seu corpo funcional preenchido por mulheres reconhecidas por sua competência e experiência”, ponderou Vilar.

Além de uma série de iniciativas alheias ao crédito, a diretora-presidente apresentou os primeiros detalhes da proposta de linhas para atender mulheres vítimas de violência e também mulheres empreendedoras. “Mas queremos ir além de ser uma instituição que vive a equidade de gênero e, por isso, apresentamos as propostas de medidas de linhas de crédito para estimular e impulsionar o empreendedorismo feminino no RN. Estamos buscando parceiros para se unirem a nós para catalisar essa transformação”, afirmou.

O encontro debateu estratégias das Instituições Financeiras de Desenvolvimento na temática de gênero – incluindo também políticas internas à instituição -, apoio de financiadores internacionais às ações voltadas para promoção da equidade de gênero, dificuldades para implementar estratégias voltada para a promoção da equidade, ações da instituição ligadas ao financiamento do empreendedorismo feminino, além dos desafios e oportunidades.

A Associação Brasileira de Desenvolvimento (ABDE) e a Agência Francesa de Desenvolvimento (AFD) têm buscado realizar um esforço de reflexão sobre o tema da diversidade de gênero no Brasil, com foco especial na situação das mulheres e no estudo e compreensão das interseccionalidades do tema.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.