Bloco dos Tornozelados’ desfila no Carnaval em Natal e gera repercussão

Um bloco que desfilou nessa terça-feira (1º) de Carnaval chamou atenção pelas ruas da zona Leste de Natal. Fantasiados de presidiários, o grupo ficou conhecido como o “Bloco dos Tornozelados”.

Os foliões utilizavam roupas semelhantes aos uniformes dos presídios potiguares e acessório na perna em referência à tornozeleira eletrônica. Alguns ainda confeccionaram e levaram objetos em alusão a armas de fogo. A comemoração carnavalesca ocorreu sem intercorrências.

Dezenas de vídeos do desfile do bloco foram gravados e espalhados na internet. O fato repercutiu, com pessoas afirmando que a ação se trataria de apologia ao crime. O professor e advogado especialista em direito penal, Gabriel Bulhões, acredita que as fantasias, no entanto, não configuram ato criminoso.

“Não visualizo. Seria a mesma coisa de você ir a Olinda e prender uma pessoa fantasiada de presidiário”, disse o especialista. Ele usou o exemplo da cidade pernambucana para afirmar que a diferença geográfica não deve ser um critério para definição de um crime.

A Polícia Militar informou que está apurando o caso e pretende não se manifestar sobre o assunto por enquanto.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.