Devido a falta de repasses do Governo do Estado para a Prefeitura do Natal, a Cooperativa de Anestesiologistas do Rio Grande do Norte (Coopanest/RN) suspendeu no dia 1° de novembro os atendimentos às cirurgias eletivas do Sistema Único de Saúde (SUS) na capital potiguar.

A Cooperativa estima que, caso persista a falta de repasses, que 2,5 mil procedimentos cirúrgicos podem ser afetados.

O próprio secretário estadual Cipriano Maia já disse que reconhece a dívida, mas informou que não vai pagar. De acordo com ele, se fizer os repasses, vão faltar recursos para manutenção da pasta.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui