Cantora do AM tem alta após 1 ano e 2 meses internada com sequelas da covid

A cantora Eva Rodrigues, que estava internada desde janeiro do ano passado após pegar covid grávida, teve alta ontem de um hospital em Manaus. Ela deu entrada em uma unidade pública de saúde em 3 de janeiro de 2021, grávida de 38 semanas, e deu à luz o terceiro filho, Ethan, no primeiro dia de internação.

Logo depois do parto, a família da paciente fez uma força-tarefa para transferi-la para o Hospital Samel, onde Eva passou os últimos 15 meses. Neste período, ela passou 16 dias intubada, foi submetida a uma traqueostomia, sofreu duas paradas cardíacas, teve 20% dos pulmões comprometidos e uma série de infecções, que deixaram sequelas pulmonares e neurológicas.

Eva voltou ontem para casa, mas ainda depende de cuidados médicos 24 horas por dia. Segundo boletim médico divulgado pelo marido da cantora, Sol Petrus, Eva foi para casa traqueostomizada, com sonda gástrica, dependente de oxigênio e necessitando de fisioterapia e fonoaudiologia, além de visita periódica de médicos.

Em casa, a cantora ainda precisará de diversos medicamentos. O marido divulgou seu número pix para quem quiser ajudar com os custos dos medicamentos e da adaptação que foi necessária fazer na casa deles.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.