Caso Leandro Bossi: ossada do menino é encontrada após 30 anos do desaparecimento, informa governo do Paraná

A polícia do Paraná identificou os restos mortais de Leandro Bossi, que estava desaparecido há 30 anos. Peritos compararam fragmentos de uma ossada com o material genético da mãe dele. O resultado foi compatível.

Filho de um pescador e de uma camareira, Leandro sumiu no dia 15 de fevereiro de 1992 em Guaratuba, no Litoral do Paraná. Na época, o menino tinha sete anos.

Com a identificação de Leandro, vinte e seis crianças ainda estão desaparecidas no estado. A Secretaria de Segurança Pública do Paraná não informou onde a ossada foi encontrada nem como o menino morreu.

Em entrevista, Lucas Bossi, irmão de Leandro, disse que o sentimento sobre o caso muda com o decorrer do tempo.

“Faz 30 anos que o Leandro se deu como desaparecido, e hoje a gente descobre que há 29 anos ele já poderia ter tido um desfecho nessa espera angustiante em saber ou não. Se ele está vivo, por que não apareceu ainda? Se ele tá morto, onde? A gente lida com uma questão de inconformidade. A vontade de fazer algo. Não saber como, mas a vontade de fazer algo.”

Com informações de CNN Brasil

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.