Foto: Fabiane de Paulo/TV Verdes Mares

Cinco pessoas foram assassinadas e seis ficaram baleadas em uma chacina ocorrida no Bairro Sapiranga, em Fortaleza, na madrugada deste sábado (25). Segundo policiais militares, as vítimas celebravam confraternizações natalinas em um campo de futebol quando criminosos armados dispararam vários tiros. Esta é a sétima chacina ocorrida no Ceará em 2021, resultando na morte de 31 pessoas nesse tipo de crime.

Houve correria e algumas pessoas tentaram se esconder no interior de residências. Após os tiros, de acordo com testemunhas, os suspeitos fugiram em um carro e em duas motocicletas. Até a manhã deste sábado, três pessoas foram presas e seis armas foram apreendidas.

O governador Camilo Santana (PT) classificou o ato como “inaceitável” e afirmou que nada justifica essa violência. “Nossa polícia já identifica, um por um, os autores dessa barbárie, para que respondam duramente na Justiça”, ressaltou.

Foto: Fabiane de Paulo/TV Verdes Mares

Conforme policiais militares que estiveram no local, horas antes da chacina, criminosos dispersaram várias famílias e amigos que confraternizavam nas ruas e calçadas do bairro. Na madrugada, o bando atirou contra várias pessoas, matando cinco delas.

A causa do crime ainda é investigada; policiais militares que ouviram testemunhas no local citam a possibilidade de ter sido motivado por rixa entre facções criminosas. Algumas das vítimas têm condenação na Justiça, conforme apurou a TV Verdes Mares.

Foto: Fabiane de Paulo/TV Verdes Mares

Na manhã deste sábado, no local dos homicídios, há áreas isoladas por policiais. Algumas calçadas têm marcas de sangue e objetos que ficaram espalhados no chão durante a correria. Também foram encontradas capsulas de munição de revólver e pistola.

Pessoas feridas e socorro

Os feridos foram socorridos por moradores e outros em ambulâncias do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).

A Perícia Forense do Ceará (Pefoce) esteve no local e colheu informações. O Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHHP) investiga o caso.

g1

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui