A sul-mato-grossense Maitê Sasdelli, de 24 anos, saiu vencedora do inusitado concurso de vagina mais bonita do Brasil, realizado no último domingo (28/11). Moradora do Rio de Janeiro, ela embolsou R$ 5 mil e desbancou quinze candidatas no prêmio realizado pela influencer paranaese Ana Otani.
“Não imaginava essa repercussão toda. Foi algo que aconteceu em um site privado, só para assinantes”, explica Maitê, que conseguiu 59,3% dos votos, ao Metrópoles.

Dona da vagina mais bonita, Maitê é também criadora de conteúdo erótico na plataforma OnlyFans, onde entrou há cerca de seis meses. Só nesta rede, ela ganhou mais 100 seguidores por lá só nesta semana por causa da disputa. As assinaturas para ver suas fotos e vídeos custam a partir de 12 dólares.

Formada em biomedicina, Maitê busca agora fazer um mestrado internacional e se especializar em harmonização facial. “Quero seguir também com o trabalho de modelo, porque um ajuda o outro”, diz.

Atrás de seguidores

Nas redes, ela faz questão de reforçar que é feminista. “Não há a exploração da mulher nesse caso, faço porque eu quero, não sou obrigada. O feminismo fala em se fazer o que quiser com o corpo”, defende. “Todas desse meio sofremos preconceito, mas acho que a sociedade está aceitando mais isso.”

Além de ter a vagina mais bonita, Maitê Sasdelli diz que seu objetivo é aumentar a fatia de seguidores mulheres. “Tenho um público feminino muito forte. Elas se espelham em mim. Quero mostrar que não é uma guerra, a pornografia não quer roubar o marido de ninguém. Não é preciso se plastificar toda para ser uma mulher bonita.”

A modelo, que tem silicone nos seios, garante que não se cuida tanto. Faz academia e pinta os cabelos ruivos ela mesma em casa. Sua última conta no Instagram se tornou mais ativa em outubro e traz 19 mil seguidores. “Eu sempre perco os perfis porque muita gente denuncia. Esse aí era reserva até”, explica.

Do Metrópoles

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui