O dólar fechou em alta nesta sexta-feira (3), perto de R$ 5,68 e na máxima desde abril, alavancado por um movimento global de busca por segurança que dominou os mercados nesta sessão e minou várias classes de ativos de risco, como ações e moedas emergentes.

Temores sobre efeitos potenciais da variante Ômicron do coronavírus sobre a economia global, dados abaixo do esperado do mercado de trabalho norte-americano e um tom persistentemente duro de membros do banco central dos EUA acerca da inflação alta compuseram um quadro que forçou nova liquidação de ativos de risco no mundo ao fim de uma das mais voláteis semanas dos últimos meses.

Nesse contexto, o dólar, considerado porto seguro, valorizou-se. Aqui, a moeda negociada no mercado à vista fechou em alta de 0,34%, a R$ 5,6785, o maior valor desde 13 de abril passado (R$ 5,7175).

Na semana, a cotação ganhou 1,47%. Em três dias de dezembro o dólar acumula ganho de 0,74%. No ano, o salto é de 9,38%.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui