Empresária Ruana Fortunato Freitas, de 28 anos, foi presa na tarde desta quinta (2) por falsa comunicação de sequestro. Ela prestou depoimento na Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO). De acordo com informações obtidas pelo , mulher forjou seu sequestro com o intuito de vender sua caminhonete Hillux.

Ela estava em uma festa com amigos e familiares quando saiu para comprar bebida no bairro Jardim Paula. Supostos sequestradores, então, teriam mandado áudios e imagens da empresária com um capuz da cabeça.

Família não teve mais notícias de Ruana desde então. Mas, conforme informou a Polícia Civil, mulher teria passado toda a noite em um motel com outros dois homens. Ela teria forjado o seu sequestro. Ela confessou o crime aos policiais após eles mostrarem evidências do crime,

“Ela contou ainda que o objetivo era comercializar a camionete no mercado clandestino e depois receber o valor do veículo da seguradora”, explicou o delegado Vitor Hugo Bruzulato Teixeira.

No final da manhã, a investigação apontou que a camionete Hillux estava na região do Coxipó. Equipes da unidade foram ao local indicado e encontraram o veículo, sem a placa traseira, e conduzido pela, até então, vítima. Ela foi interceptada quando dirigia a camionete na Avenida Arquimedes Pereira Lima (Estrada do Moinho)

Após marido registrar ocorrência do crime, mulher gravou vídeo e disse que estava bem. “Oi, eu estou bem, ta. Tudo tranquilo, estou legal. Não tem nada de ruim que aconteceu comigo”, se limitou a dizer, na ocasião.

Ruana deve passar por audiência de custódia nesta sexta (3). Marido, que também foi ouvido, foi liberado em seguida por não ter conhecimento sobre o crime.

Conforme o delegado Vitor Hugo, a investigação continua para prender os demais envolvidos nos crimes.

Do RD News

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui