O médico Flávio Freitas, de 52 anos, passeava em seu barco pelo lago de Furnas, em Capitólio (MG), em 2012, quando se deparou com uma fratura chamativa em um dos cânions da região e resolveu fazer um registro. Em suas redes sociais, publicou na ocasião: “Essa pedra vai cair”. Quase uma década depois, ele compartilhou novamente a imagem, e o post viralizou após o desabamento parcial de um paredão do local neste sábado, que deixou ao menos oito mortos e mais de 30 feridos.

Segundo Freitas, que já visitou o município turítisco duas vezes, não foi exatamente uma previsão, mas sim “uma constatação”. Isso porque, explica o médico de Ilhabela (SP), a rocha apresentava um aspecto “perigoso”. Ele ressalta que “não é geólogo, mas era realmente gritante”.

“Em uma dessas viagens, passei por esse local onde houve o acidente, um dos mais visitados ali em Capitólio, e aquela fenda me chamou atenção, porque realmente ela é extensa, larga. Visualmente, ela apresentava um aspecto perigoso. Fiz a foto na ocasião e escrevi: ‘essa pedra vai cair’. E passou. Quando recebi o vídeo do acidente ontem, reconheci o local. Voltei nos meus álbuns do Facebook e achei a foto, que postei de novo e gerou toda essa explosão midiática. Não foi previsão, não foi nada. Foi uma constatação”, disse Freitas ao EXTRA.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui