Jornal britânico compara assassinato de Genivaldo a caso George Floyd

O assassinato de Genivaldo de Jesus Santos, de 38 anos, durante abordagem da Polícia Rodoviária Federal (PRF) em Sergipe, na última quarta-feira (25), teve repercussão na imprensa internacional.

O site do jornal britânico The Guardian apontou que a morte em Umbaúba, no sul do estado, ocorre exatamente dois anos depois do assassinato de George Floyd, que foi asfixiado por um policial branco em Minneapolis, nos EUA. Assim como o americano, morto em 25 de maio de 2020, Genivaldo morreu por asfixia, segundo relatório de autópsia.

O jornal espanhol, El País, também deu destaque ao caso. O jornal publicou a seguinte manchete: um homem morre em um carro da polícia no Brasil onde policiais colocaram gás lacrimogênio. A publicação também deu destaque às imagens gravadas por testemunhas durante a abordagem.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.