Casal estava em Praia Grande, SP, quando ocorreu incidente — Foto: Arquivo Pessoal

Izabella Masson, de 26 anos, se afogou após entrar no mar em Praia Grande, no litoral de São Paulo. Segundo o marido dela, Enzo Gabriel Bertolo, de 27, a jovem “sentiu que morreria” e se despediu dele antes de se afogar. Em entrevista ao g1 nesta quarta-feira (1º), Bertolo relatou que quase se afogou também, ao tentar salvar a companheira, que foi puxada pela correnteza.

Bertolo conta que há mais de um ano a esposa já estava com vontade de ir para a praia, e então, os dois se programaram para aproveitar a folga no último domingo (28).

“Nos conhecemos há oito anos, e estávamos casados há um ano e cinco meses. Como mudei de serviço e consegui um dinheirinho, eu dei essa viagem para ela de presente, porque nesse mês de dezembro seria aniversário dela”, contou.

De acordo com ele, o casal estava fazendo um bate e volta na cidade, ficaram na praia do bairro Balneário Maracanã, e Izabella estava muito alegre com o passeio.

“Ela estava realizada e dava para ver no rosto dela que ela estava diferente, porque ela era muito preocupada com todo mundo, e nesse dia estava alegre, radiante”, afirmou.

Por volta das 13h, o jovem acordou a esposa para ela sair do sol, que estava muito forte, e foi nadar.

“A água estava na minha cintura, não estava fundo. E na hora que virei, ela estava atrás de mim. A gente se abraçou e, saindo, ela disse ‘amor, eu te amo e eu serei para sempre sua’. Nessa hora, meu coração já deu uma apertada. Foi o momento que ela se despediu de mim”, afirmou.

Nesse momento, Bertolo conta que Izabella mergulhou, e ele chegou a brincar com ela, dizendo que ela não sabia nadar, para voltar em sua direção, já que estava com a água mais rasa do que ela.

“Mesmo assim, ela não estava no fundo. E nessa hora, ela ficou com cara de desespero e falou ‘não consigo [voltar]’. Eu fui bem rápido na direção dela, a coloquei nas minhas costas e pedi para ela segurar firme que eu iria nadar. Mas, nessa hora, acho que veio uma correnteza que nos arrastou, e não vi mais a praia”, relembrou.

Em seguida, ele contou que gritou por socorro e dois banhistas ainda tentaram ajudá-los, mas não conseguiram. Os banhistas foram pedir ajuda aos bombeiros. Ele contou que os dois começaram a se afogar ao mesmo tempo.

“Na quarta vez, vi que o olhinho dela já estava parado e a boca espumando, Deus só me deu forças para eu conseguir tirar o corpo dela de lá, senão, era para eu ter morrido junto com ela. Eu fiquei arrasado, porque senti que ela morreu quando ainda estava nos meus braços. Ela já parecia estar morta quando chegamos na areia”, lamenta.

Izabella era autônoma e morava com o companheiro em Americana (SP). Bertolo relata que o Grupamento de Bombeiros Marítimo (GBMar) foi acionado por um banhista e, ao chegar no local, fez de tudo para salvá-la, mas ela não resistiu.

Segundo o GBMar, o casal foi levado para a areia, onde recebeu os primeiros atendimentos da equipe. De acordo com a corporação, o jovem foi atendido e liberado. Já a banhista não resistiu e morreu ainda na areia, enquanto recebia atendimento especializado.

“Ela foi a pessoa que mais me ajudou na vida, uma mulher incrível. Entendo que Deus escolheu ela porque ela foi uma pessoa muito boa, que ajudou todo mundo, e acho que chegou a hora dela de descansar. Ela deixa para todos que a conheceram a alegria que sempre teve e proporcionou. Nesta terça-feira, no velório, acho que foi a cidade inteira, de tão amada que ela era”, finaliza o esposo.

Do G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui