Anna Angélica de Jesus Leonez de Medeiros, que foi presa no dia 2 de janeiro após jogar óleo quente no vizinho, deixou a prisão na noite de ontem (3) e vai responder o crime em liberdade. O Ministério Público do RN e a Polícia Civil queriam que ela continuassem presa, por tentativa de homicídio. Contudo, o judiciário entendeu de forma diferente.
RELEMBRE O CASO AQUI

A informação é que o juiz avaliou que não se tratou de tentativa de homicídio – pelo menos, não é possível afirmar no momento isso. Além disso, teria pesado também para a soltura o fato dela ser ré primeira, ter mãe idosa, residência fixa, filho para cuidar. A defesa, inclusive, ressaltou que o crime não foi premeditado e que ela jogou o óleo quente em meio a um sentimento de forte emoção – ela, segundo o advogado, seria alvo de importunação sexual.

Após ser presa, Anna Angélica teria acusado o vizinho de tentativa de assédio e isso teria motivado o ataque com óleo quente. A versão, no entanto, não foi confirmada por nenhuma das testemunhas presentes. Elas falaram, inclusive, que os dois tinham uma boa relação.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui