Mãe alerta sobre visitas na pandemia após bebê com 1 mês testar positivo para Covid-19: ‘teve madrugada que gemia de dor’

A pequena Alice Vitória tinha apenas 34 dias de vida quando sentiu febre e o nariz ficou congestionado, acompanhado de uma tosse seca. Os sintomas, que surgiram na última quinta-feira (27), fizeram a recém-nascida, de João Pessoa, querer apenas colo. Além disso, foram os sinais para que a mãe desconfiasse que havia algo errado e suspeitasse que ela havia sido contaminada com Covid-19, após receber visitas, que hoje são motivo de alerta para a família.

No mesmo dia, a mãe da menina começou a ter febre e dor no corpo. As duas, que não saíam de casa desde o sétimo dia de vida da bebê, quando fez o teste do pezinho, foram em busca de atendimento médico. A pediatra que atendeu Alice pediu que ela fizesse um teste para diagnóstico de Covid no 3º dia de sintomas. O resultado foi positivo.

Receber pessoas em casa após o parto da menina não era uma opção para a auxiliar financeira, Fernanda. Mãe de primeira viagem, ela passou por muitas dificuldades na gravidez e fez de tudo para proteger Alice, a quem define como “um milagre”.

Ela explicou que não estava aceitando visitas. Mas teve quem insistiu. Quem foi até o local e chegou sem máscara recebeu o pedido para recolocar o equipamento de proteção individual no rosto, mas algumas pessoas, voltavam a tirá-la. Constrangida, Fernanda não insistia.

Depois do susto, o pensamento dela é outro. A mãe até usou as redes sociais para expandir o pedido que as visitas a bebês sejam evitadas.

G1

 

Redação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.