" /> ">


“Mataram para roubar” DHPP esclarece autoria de dois assassinatos em Mossoró; vítimas foram escolhidas em aplicativo de relacionamento


A Delegacia de Homicídios de Mossoró, que tem a frente o delegado Rafael Arraes, conseguiu elucidar dois crimes de homicídio praticados no município de Mossoró.

As vítimas são:

– Hadirson Caio Marcelino da Silva, de 29 anos, assassinado no domingo (8/5) e cujo corpo foi encontrado no final da tarde desta segunda (9/5), no Santa Delmira;

– Bruno Allyson do Nascimento, de 35 anos, encontrado sem vida, dentro da própria casa, no bairro Barroca, no dia 5 de abril.

Vinicius Rafael Silva de Araújo, de 20 anos, e um menor de 16 anos foram presos e confessaram os dois crimes.

De acordo com informações do Delegado, a DHM já vinha investigando o caso do homicídio de Bruno e já tinha chegado aos nomes dos suspeitos, que estavam sendo monitorados. Os policiais, inclusive, tiveram conhecimento que, no dia do crime, os dois fizeram compras em vários estabelecimentos utilizando os cartões de crédito da vítima, por meio de aproximação.

Rafael Arraes explica que a ligação entre os dois crimes se deu em virtude da forma como foram praticados. As duas vítimas foram mortas por estrangulamento, utilizando um fio. Ambas eram homossexuais e haviam conhecido os agressores por meio de um aplicativo de relacionamento voltado ao público LGBTQIA+.

Vinicius e o menor afirmaram que eram garotos de programa e que mataram as vítimas por estas terem se recusado a realizar o pagamento.

No entanto, a Polícia Civil não acredita nesta versão e segue trabalhando os casos como latrocínio (roubo seguido de morte), visto que em ambos os casos as vítimas tiveram pertences roubados. O delegado também acredita que foram crimes premeditados, já que os dois homens foram estrangulados com um fio.

Veja a entrevista completa com o delegado Rafael Arraes:

Mossoró Hoje

Redação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.