Ministério avança na construção do Ramal do Apodi e entrega poço artesiano à população do RN

O Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) deu, nesta terça-feira (7), um importante passo na construção do Ramal do Apodi, obra hídrica que vai levar água em quantidade e qualidade para 750 mil pessoas em 54 cidades dos estados do Rio Grande do Norte, Paraíba e Ceará. Em cerimônia na cidade de Luís Gomes (RN), foi realizada a detonação de uma rocha para que seja possível a continuidade da escavação do Túnel Major Gomes, que integra o ramal e terá 6,3 quilômetros de extensão.

A obra do Ramal do Apodi foi iniciada em junho de 2021. O investimento federal no empreendimento é de R$ 1,6 bilhão, sendo R$ 938,5 milhões para as obras físicas. Por meio do ramal, as águas do Velho Chico serão transportadas a partir da estrutura de controle do Reservatório de Caiçara, na Paraíba, até o Reservatório Angicos, no Rio Grande do Norte, em uma extensão total de 115,41 quilômetros.

Presente à cerimônia, o ministro do Desenvolvimento Regional, Daniel Ferreira, ressaltou a importância do Ramal do Apodi para a população do semiárido nordestino. “Isso é a redenção de todo um povo castigado por uma condição climática histórica. É muito mais do que material de construção, é muito mais do que apenas uma obra. Garantir segurança hídrica é garantir, de fato, a independência do povo do Nordeste”, declarou.

O ministro Daniel Ferreira também destacou que o Ramal do Apodi é uma das estruturas previstas no projeto original da transposição do São Francisco que ainda não haviam saído do papel, juntamente com os ramais do Agreste, em Pernambuco, e do Salgado, no Ceará.

“A decisão do Governo Federal de retomar o projeto original da transposição vai nos permitir contemplar oito milhões de pessoas a mais. O Ramal do Agreste beneficia 68 municípios em Pernambuco e o Ramal do Apodi vai beneficiar 54 na Paraíba, Ceará e Rio Grande do Norte. Além disso, estamos concluindo a licitação do Ramal do Salgado, que vai beneficiar mais 54 cidades no Ceará”, ressaltou.

O Ramal do Agreste, maior obra hídrica do estado do Pernambuco, estava com apenas 1% de execução em 2019. Com investimentos de R$ 1,6 bilhão, o empreendimento foi concluído em 2021 e vai garantir a segurança hídrica a mais de 2,2 milhões de pessoas em 68 municípios do estado.

Também na cidade de Luís Gomes, o MDR realizou, por meio do Departamento Nacional de Obras contra as Secas (Dnocs), a perfuração de um poço artesiano, que beneficiará a Comunidade Baixio. Com profundidade de 60 metros e vazão de 3,5 mil litros por hora, o poço recebeu R$ 35 mil em investimentos federais e vai beneficiar 60 famílias.

A ação faz parte da Força-Tarefa das Águas, lançada pelo Governo Federal, em março deste ano, para impulsionar a entrega de poços artesianos, cisternas, sistemas simplificados de abastecimento de água e unidades de dessalinização em comunidades rurais do Nordeste e do semiárido mineiro.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.