O Ministério da Saúde publicou nesta 6ª (31), pela Adaps (Agência de Desenvolvimento da Atenção Primária à Saúde), o edital que oferta 4.600 vagas para o programa Médicos pelo Brasil, que substituirá gradativamente o Mais Médicos. São 4.057 vagas para médicos bolsistas, e 595 para tutores. A banca examinadora da prova será do IBFC (Instituto Brasileiro de Formação e Capacitação).

As provas objetivas serão realizadas em todas as capitais do Brasil no dia 6 de março, e terão a duração de 4h.

Segundo nota publicada no site do governo federal, o programa tem o “objetivo de estruturar a carreira médica federal para locais com dificuldade de provimento e alta vulnerabilidade”.

Podem participar da seleção os profissionais com registro regular no CRM (Conselho Regional de Medicina). Deverá ser apresentado pelos candidatos a tutoria médica um “certificado de conclusão de residência em medicina de família e comunidade ou clínica médica ou título de especialista em medicina de família e comunidade ou em clínica médica, emitidos pela AMB (Associação Médica Brasileira)”.

A contratação será feita por CLT (Consolidação das Leis do Trabalho). O salário base é de R$ 12.600, ampliado por benefícios.

As inscrições, feitas pelo site do IBFC, começam às 10h em 10 de janeiro e vão até às 23h de 6 de fevereiro. O valor da inscrição é de R$ 53 e deverá ser pago até 7 de fevereiro. Candidatos que precisarem de isenção deverão solicitá-la de 10 a 12 de janeiro. Pessoas com deficiência têm reserva de 5% das vagas.

Médicos pelo Brasil
O presidente Jair Bolsonaro assinou em 1º de agosto de 2019 uma MP (Medida Provisória) que cria o programa Médicos pelo Brasil, visando suprir a demanda por médicos no país.

Os municípios são divididos em 5 categorias: rurais remotos, rurais adjacentes, intermediários remotos, intermediários adjacentes e urbanos. As 3 primeiras categorias serão priorizadas. Conforme o governo, somam 3.400 municípios.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui