Neste domingo (26), o ministro da Cidadania, João Roma, e o governador da Bahia, Rui Costa (PT-BA), visitaram o município de Ilhéus, no sul do estado, para acompanhar a situação das chuvas que causaram alagamentos na região.

“A integração de todas as esferas de governo, da assistência social e de saúde à recuperação da infraestrutura, traz alento às comunidades atingidas por essa tragédia. É um somatório de ações, sem disputa política ou ideológica, que precisamos desenvolver em parceria para minimizar o sofrimento da população e fazer a vida voltar ao normal o mais rápido possível”, avaliou o ministro João Roma.

“O momento é de solidariedade e de trabalho. As diferenças políticas precisam ser deixadas de lado. Todos precisam estar unidos para ajudar as vítimas das enchentes”, disse o governador Rui Costa.

Uma barragem no distrito de Iguá, no sul da Bahia, se rompeu na noite deste sábado (25) e provocou uma forte enxurrada em várias áreas do município de Itambé. A prefeitura publicou nas redes sociais um comunicado com pedido aos moradores de que evacuassem as margens do rio Verruga com urgência.

Uma força-tarefa do poder público, formada por Governo Federal, Governo da Bahia, senadores, secretários estaduais e municipais, reuniu-se neste sábado (25) para estabelecer ações de socorro às cidades baianas atingidas pelas fortes chuvas. Durante a reunião, com a participação dos ministros da Cidadania, João Roma, do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, e da Saúde, Marcelo Queiroga, além do governador da Bahia, Rui Costa, e do secretário nacional de Defesa Civil, coronel Alexandre Lucas, foi montada uma operação conjunta de socorro aos municípios afetados pelas enchentes. O Presidente Jair Bolsonaro determinou ampliação de esforços para atendimento à população afetada.

De acordo com a Defesa Civil do estado, são quase 4,2 mil pessoas desabrigadas e mais de 11,2 mil desalojadas após as chuvas. Além disso, há ao menos 286 feridos e 17 mortos.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui